10 mulheres empreendedoras que podem inspirar seu trabalho

post_dez_empreendedoras.jpg

Como já mostrei a vocês em outros artigos aqui no nosso blog, é cada vez maior a participação feminina no empreendedorismo brasileiro. Por trás desse número crescente de mulheres empreendedoras estão histórias de coragem, trabalho e muita superação. Mulheres que conseguiram atingir seus objetivos e hoje podem servir de inspiração para o seu trabalho. Selecionei 10 grandes mulheres empreendedoras que vale a pena você conhecer e se inspirar. Confira!

1. Zica Assis

Vou começar com a história de Zica, que passou de empregada doméstica a uma das 10 mulheres de negócios mais influentes do país. Ela é dona do Instituto de Beleza Natural, uma rede voltada parra o tratamento de cabelos crespos e ondulados. Zica lidera uma fábrica de produtos para o cabelo, um centro de desenvolvimento técnico para a qualificação de profissionais e dezenas de salões espalhados pelo país.

2. Cecília Padro

Essa mineira da pequena cidade de Jacutinga tem apenas 32 anos e conseguiu conquistar o mercado chinês vendendo seus biquínis e vestidos. Suas roupas também são exportadas para a Europa e Estados Unidos. O segredo de Cecília? Produtos de qualidade e participação em feiras internacionais para apresentar sua grife, que além de biquínis e vestidos também oferece blusas e jaquetas.

3. Isabella Delorenzo

Isabelle é proprietária da The Brownie Shop, especializada na venda dos deliciosos bolinhos de chocolate norte-americanos. Essa empreendedora começou o seu negócio em 2009, primeiro com uma loja virtual. O negócio ganhou um espaço físico dois anos depois, quando os vizinhos, seduzidos pelos cheiros das fornadas, queriam comprar os brownies.

4. Telma Maia Polo

Telma era sacoleira e viajava para comprar sapatos que eram vendidos no hospital em que trabalhava. Até que um dia essa chefe de centro cirúrgico decidiu investir de vez em uma loja de calçados na garagem de uma amiga. Hoje Telma é dona da Lessô, com 2 lojas próprias e dezenas de franquias espalhadas por todo o Brasil.

5. Camila Acchutti

A área da Tecnologia da Informação é quase dominada pelos homens. A jovem Camila rompeu essa barreira, trabalhou na gigante Google e hoje é diretora nacional de uma competição que inspira outras jovens a se tornarem empreendedoras na área de TI, o Technovation Challenge.

6. Andrea Vasques

Andrea virou empreendedora por causa de um problema pessoal: ela não conseguia encontrar lingeries bonitas e adequadas ao seu tipo físico. Foi então que ela percebeu que não estava sozinha e que havia um mercado pouco explorado. Procurou uma confecção, começou a revender as lingeries tamanho GG em feiras e já conseguiu abrir sua loja, a Andrea Vasques Moda Plus Size.

7. Sônia Hess de Souza

A família de Sônia era dona da camisaria Dudalina, com sede em Blumenau. Depois de estudar na Europa, Sônia foi convidada pelos irmãos a expandir os negócios. Ela trouxe a marca para São Paulo, se tornou a presidente da empresa e hoje a camisaria é uma das maiores exportadoras do país. Sabe o que mais eu descobri? Que 70% dos funcionários da Dudalina são mulheres!

8. Ali Pastorini e Dione De Lima

Ali era da área do marketing e Dione, designer. Depois de muitas conversas, as duas amigas decidiram criar uma marca de joias, a Del Lima, em 2012. A marca apresenta produtos para dois públicos distintos: peças de luxo, para as clientes mais ousadas e uma mais básica para o dia a dia. A marca já expandiu para outros países e hoje tem 5 lojas pelo mundo.

9. Cristina Boner

Cristina foi uma pioneira no mercado de tecnologia da informação. Ela criou uma das primeiras revendas da Microsoft no país e, ainda em 1992, um dos maiores conglomerados de TI do país. Hoje Cristina está a frente da Globalweb Corp, que presta serviços em TI para mais de 4 mil clientes. Pensando em ajudar outras mulheres, em 2004 criou a Associação de Mulheres Empreendedoras, a ONG AME.

10. Viviane Senna

Viviane é a responsável por manter o legado de seu irmão, o ídolo Ayrton Senna. Esta empreendedora dedica-se à implantação de políticas sociais e seus trabalhos na luta por educação de qualidade são reconhecidos no mundo todo.

Fonte: Guia do Empreendedor