Ativar a memória olfativa do cliente impulsiona vendas, afirma autor

noticia_120646.jpg

Especialista em perfumaria explica qual o aroma ideal para cada tipo de comércio

 

Tudo está voltado à experiencia do cliente. Cada vez mais, as empresas estão empenhadas em propor ações que ofertam muito mais do que uma simples compra ou um atendimento impecável para fidelizar o consumidor. Mais do que isso, o varejo e prestadoras de serviços querem oferecer um momento marcante, algo que toque os cinco sentidos para permanecer na memória de seu público.

As pessoas têm se tornado cada vez mais exigentes quando o assunto é consumo e sempre estão com pressa. Além disso, possuem a disposição uma centena de produtos e uma imensa variedade, e por isso descarta quem não está preparado para atende-lo ou que consiga despertar a atenção. Quem não conquista nos segundos iniciais de um atendimento, perde venda ou vende menos do que poderia e, além disso, “carimba” uma má impressão. E em tempos de redes sociais ativas, pode afetar a própria imagem.

Ads by

De acordo com Mohamed Gorayeb, criador de mais de mil técnicas de vendas voltadas para o universo da perfumaria, especialista em (fragrâncias) e autor do livro “Receba mais sim e menos não” pela editora Senac, o marketing olfativo funciona como elemento estratégico para reter o cliente por mais tempo na loja. “O recurso estimula o bem-estar e desperta uma lembrança, estimula uma ação positiva ou cria uma nova sensação ao subconsciente”, explica.

Loading ad

Usando essa técnica relativamente simples de ser aplicada, toda vez que o cliente sentir uma fragrância da mesma família olfativa daquela loja, vai se lembrar daquela marca. Entretanto, para realmente pegar o consumidor pelo nariz, é preciso saber qual o aroma certo para cada tipo de comércio. “Lojas de enxoval, o que mais faz sucesso e chama a atenção dos clientes é a lavanda. No universo infantil, o ideal é usar aroma de tutti-fruti, que ativa a curiosidade da criança. No caso de itens para decoração de interiores, pode ser usado o capim santo, alecrim. Já se o segmento for itens de banho ou perfumaria, hortelã e eucalipto são ótimas opções. Escritórios de advocacia ou consultoria em geral, combinam com manjericão, tangerina ou notas de canela”, afirma Mohamed.

Para reforçar a referência de bem-estar que esses espaços proporcionam, Mohamed explica que pode ser oferecido ao consumidor a possibilidade de levar para casa aquele aroma que foi marcante por meio de vela, perfume, aromatizador de ambiente, sabonete, entre outros. “Recursos para isso não faltam. Com isso, a fragrância se tornará ainda mais familiar e a vontade de voltar ao local vai aumentar também”, aponta o especialista.

Essa técnica funciona muito bem para atrair cliente para aumentar as possibilidades de consumo. “Quanto mais tempo ele permanecer, mais propenso a consumir os produtos daquele local”, conclui.

Fonte: Administradores